EMBRACO: Foco na Cultura Corporativa

A Embraco, nasceu no Sul do Brasil, na cidade de Joinville (SC) em 10 de março de 1971, produzindo o frio. Possui 11.500 colaboradores espalhados pelo mundo, onde 15 destes trabalham na comunicação. São três unidades no Brasil, uma no México, um centro de distribuição e um escritório comercial nos Estados Unidos, uma unidade produtiva na Itália, na Eslováquia, duas na China e na Rússia, um centro de distribuição e um escritório comercial.

Sendo premiada em diversas categorias, a Embraco se destaca ao ser considerada por três vezes pela revista Guia Você S/A, como a melhor empresa para se trabalhar e também pelo prêmio ABERJE promovido pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, com o case “WISEMOTION – Uma história em 12 idiomas”.

Desde 2014, a empresa passa por uma transformação na cultura. Para iniciar essa mudança, foi necessário realizar um planejamento, realizando um levantamento de quais os públicos que necessitariam passar por essa mudança, visando manter esse público sempre focado no cliente, com espírito inovador e de forma simples promovendo diálogo e engajamento. Nesta análise foram identificados como públicos-alvo a liderança, o administrativo e o operacional da Embraco.

O primeiro público a se envolver nessa transformação foi a liderança, para que assim os demais colaboradores tivessem seus líderes como exemplo a ser seguido.

A área de comunicação, pensando em uma campanha que abrangesse todos os colaboradores, de todas as unidades, uma vez que a Embraco é uma organização multinacional, teve o insight de desenvolver seu planejamento estratégico com o tema das olímpiadas, que ocorre no mundo todo.

Dentre as estratégias utilizadas está o storytelling, que teve início com o presidente da organização. Mais uma técnica usada foi o planejamento em meio à crise, que contou com os diretores sendo agentes da transformação, objetivando a transparência com o público interno.

Outro método utilizado foram as ações lúdicas, fantasiando e recriando um dos símbolos mais importante das olímpiadas, a Tocha Olímpica, que assim como a original, passará por vários países, só que desta vez sendo denominada pela Embraco como Tocha da Transformação, percorrendo várias bases produtivas e escritórios comerciais da organização.

As mudanças que ocorrem constantemente na comunicação da empresa, dá se por conta de que “faz necessário que todos os colaboradores saibam que tem a capacidade de fazer a diferença e devem ter como propósito de que não podem trabalhar só pensando em dinheiro, precisa no mínimo ter um pingo de prazer” afirma Charles França, e é isso o que a Embraco quer oferecer transformando sua cultura e qualificando sua comunicação para o público interno.

“Em tempos de crise, as empresas precisam de respostas rápidas e soluções adequadas para manter seus negócios saudáveis. Fazer isso de forma consistente significa dinamizar a cultura corporativa e a comunicação interna têm papel fundamental nessa mudança. Em 2015, a Embraco deu início ao Projeto Transformação, que tem como objetivo garantir simplicidade, inovação e foco no cliente à companhia. A palestra irá mostrar como a comunicação interna atua como um dos principais agentes dessa transformação. ”

Charles França, Líder de Comunicação e Sustentabilidade da Embraco Brasil

Texto: Naiély Belinato e Bruna Almeida, acadêmicas de RP/5º período.

Embraco

Acadêmica Naiély Belinato, Coordenador de Comunicação da Embraco Charles França e Acadêmica Bruna Almeida.

Comerciais ousados.. Criatividade ou apelação?

Em tempos de propaganda on line é preciso muita criatividade para chamar a atenção do expectador e mantê-lo preso na historia, ainda mais quando falamos de anúncios no Canal Youtube.

Existem pessoas que apenas olham para a contagem dos segundos para então pularem o anuncio antes do vídeo que querem assistir. Nesses casos a propaganda não pode recorrer ao suspense e sim já falar algo realmente significativo nos primeiros segundos do vídeo, haja criatividade não é?

Separamos dois comerciais que achamos inusitados, um se refere à Linha Dove Man Care, super engraçado e ousado que rendeu ótimos elogios dos seguidores do canal, já o outro, da escola Open English não agradou tanto a audiência dos usuários do Youtube. Confira :

Muitas agências já deram tiros certeiros e outras tentando ir pelo mesmo caminho e inovar, acabaram provocando desastres televisivos. Não adianta mais a campanha ser bonitinha e ter uma linguagem divertida, o público precisa entender e se identificar com a marca já nos primeiros segundos do anuncio, se não, todo tempo e dinheiro investido vão para o ralo.

Para isso, existe cada vez mais a valorização de profissionais sérios e antenados com a necessidade da marca e de que maneira comunicar isso ao seu público.

E você, o que acha sobre os novos comerciais que estão pintando por ai? Qual em sua opinião é o mais ousado?                                                                                                             

Texto: Ana Maria Furtado – Acadêmica de Relações Públicas do 6° per. da Universidade do Vale do Itajaí

Unibancas – Relações Públicas 2013/2

E foi dada a largada!

Iniciaram nesta segunda-feira (9) as defesas dos artigos científicos feitos pelos acadêmicos do 6º período do curso de Relações Públicas.

As primeiras duplas a se apresentarem foram:

Ana Luisa Martins e Jéssica Oliveira – “Manifestações populares em 2013: um estudo de agenda setting nas revistas Veja e Isto é”.

Image
Foto: Ana Luisa Martins (acadêmica), Ediene do Amaral Ferreira (professora orientadora), Jéssica Oliveira (acadêmica), Cristiane Riffel e Jane Cardozo (professoras avaliadoras)

Bruna Zuquete e Daniela Navega – ” O Empreendedorismo na formação dos alunos de Relações Públicas da Universidade do Vale do Itajaí”.

Image
Foto: Emiliana Campos (professora avaliadora), Bruna Zuquete e Daniela Navega (acadêmicas), Ediene do Amaral Ferreira (professora orientadora) e Cristiane Riffel (professora avaliadora)

Parabéns, meninas!!! Que venha o TCC!

Dia Interamericano das Relações Públicas – 26 de setembro

Ser Relações Públicas é ser…

Criativo, organizado, incansável, comunicativo, planejador, curioso, inovador, informado, objetivo, trabalhador, pró-ativo, qualificado, sensato, ousado, inteligente, apaixonado, carismático, dinâmico, determinado, sociável, dedicado, responsável, fazedor e estratégico.

 

Imagem

O curso de Relações Públicas da Univali parabeniza a todos os profissionais da área e aos futuros RPS pelo Dia Interamericano das Relações Públicas!

 

Imagem: Página do Facebook Relações Públicas Brasil
Texto: Isadora Dutra – Acadêmica de Relações Públicas

O meio eletrônico mais antigo do Brasil. O papel dos RP’s no rádio.

O rádio pisou pela primeira vez em solo brasileiro em setembro de 1922, na cidade do Reio Janeiro. Na ocasião comemorava-se os 100 anos de independência de Portugal com diversos eventos oficiais, entre eles uma exposição que trazia ao território nacional, aparelhos e instrumentos da tecnologia da radiodifusão, já difundido consideravelmente no USA.

No palco do conceituado Teatro Municipal ocorreu a primeira transmissão experimental do no invento. Nessa ocasião ouviu a voz do então presidente, Epitácio Pessoa, declamando as vantagens daquela nova tecnologia.

O mais sazonal dos meios eletrônicos brasileiros completa nove décadas de existência tendo como trunfo os próprios frutos de seus longos anos de experiência. Afinal, o rádio assistiu ao surgimento – e, em alguns casos, até ao declínio de diversos outros meios de comunicação.

O meio que, historicamente, já provou sua força, entra no momento de provar que tem flexibilidade e capacidade de rever sua função, tecnologia e, até mesmo, a sua concepção.

Atualmente a comunicação migra para meios mais tecnológicos, como as mídias socias, porém o rádio ainda tem um valor e um papel expressivo na comunicação.

Quem arriscaria, por exemplo, que existe  RP’s no rádio?!

Pensando nessa flexibilidade do rádio, os RP’s vem inúmeras possibilidades de atuação e lucratividade. O rádio deixou de ser apenas um aparelho que transmite informações, hoje é visto como uma empresa, que agregar outras ferramentas como eventos, marketing, merchandising, promoções de vendas e campanhas institucionais para uma comunicação eficaz.

A atuação do profissional de RP’s no rádio independe do perfil da empresa,  a rádio possui pilares importantes, como programação, promoção e pessoas e nada mais adequada que um profissional formado com foco em relacionamento.

 

Melissa França, Mariana Iunes. Acadêmicas do 6º período do curso de Relações Públicas da UNIVALI.

SPOLETO FAZ DO LIMÃO, LIMONADA. Rede aproveita viral lançado na internet para criar campanha publicitária.

Relacionamento, esta é o foco principal da formação de um Relações Públicas. Ao pensarmos na relação empresa/cliente sempre enxergamos a primeira como vilã da situação. Porém, nem sempre essa é a realidade vivida.

Ultimamente alguns virais estão fazendo relativo sucesso na internet. Um exemplo é um vídeo sobre atendimento que remete à rede de restaurantes Spoleto. Criado e distribuído pelo site de humor Kibe Loco mostra uma cliente mal atendida por um funcionário estressado.

A reação da empresa? Ao invés de acionar o site judicialmente, ela fez uma parceria e investiu na continuação da história do vídeo. A versão da Spoleto reforça o outro lado da história: A experiência vivida pelo funcionário que esta atrás do balcão, e que convive diariamente com clientes gentis, mas também estressados e despreparados. O vídeo encerra com a rede Spoleto pedindo desculpas aos consumidores e reforçando a importância e o interesse de ser comunicadasobre experiências semelhantes em seus restaurantes.

O vídeo deixa clara a importância da comunicação e relacionamento. Foi utilizado como uma estratégia publicitária, garantindo mais publicidade como um viral do que uma propaganda convencional.  Também ressalta a importância do relacionamento, principal ferramenta de trabalho do Relações Publicas, e como esse feedback entre cliente e empresa é importante para o crescimento da mesma.

Leonardo Siqueira, Ruam Melro. Acadêmicos do 6º período de Relações Públicas da UNIVALI.