EMBRACO: Foco na Cultura Corporativa

A Embraco, nasceu no Sul do Brasil, na cidade de Joinville (SC) em 10 de março de 1971, produzindo o frio. Possui 11.500 colaboradores espalhados pelo mundo, onde 15 destes trabalham na comunicação. São três unidades no Brasil, uma no México, um centro de distribuição e um escritório comercial nos Estados Unidos, uma unidade produtiva na Itália, na Eslováquia, duas na China e na Rússia, um centro de distribuição e um escritório comercial.

Sendo premiada em diversas categorias, a Embraco se destaca ao ser considerada por três vezes pela revista Guia Você S/A, como a melhor empresa para se trabalhar e também pelo prêmio ABERJE promovido pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, com o case “WISEMOTION – Uma história em 12 idiomas”.

Desde 2014, a empresa passa por uma transformação na cultura. Para iniciar essa mudança, foi necessário realizar um planejamento, realizando um levantamento de quais os públicos que necessitariam passar por essa mudança, visando manter esse público sempre focado no cliente, com espírito inovador e de forma simples promovendo diálogo e engajamento. Nesta análise foram identificados como públicos-alvo a liderança, o administrativo e o operacional da Embraco.

O primeiro público a se envolver nessa transformação foi a liderança, para que assim os demais colaboradores tivessem seus líderes como exemplo a ser seguido.

A área de comunicação, pensando em uma campanha que abrangesse todos os colaboradores, de todas as unidades, uma vez que a Embraco é uma organização multinacional, teve o insight de desenvolver seu planejamento estratégico com o tema das olímpiadas, que ocorre no mundo todo.

Dentre as estratégias utilizadas está o storytelling, que teve início com o presidente da organização. Mais uma técnica usada foi o planejamento em meio à crise, que contou com os diretores sendo agentes da transformação, objetivando a transparência com o público interno.

Outro método utilizado foram as ações lúdicas, fantasiando e recriando um dos símbolos mais importante das olímpiadas, a Tocha Olímpica, que assim como a original, passará por vários países, só que desta vez sendo denominada pela Embraco como Tocha da Transformação, percorrendo várias bases produtivas e escritórios comerciais da organização.

As mudanças que ocorrem constantemente na comunicação da empresa, dá se por conta de que “faz necessário que todos os colaboradores saibam que tem a capacidade de fazer a diferença e devem ter como propósito de que não podem trabalhar só pensando em dinheiro, precisa no mínimo ter um pingo de prazer” afirma Charles França, e é isso o que a Embraco quer oferecer transformando sua cultura e qualificando sua comunicação para o público interno.

“Em tempos de crise, as empresas precisam de respostas rápidas e soluções adequadas para manter seus negócios saudáveis. Fazer isso de forma consistente significa dinamizar a cultura corporativa e a comunicação interna têm papel fundamental nessa mudança. Em 2015, a Embraco deu início ao Projeto Transformação, que tem como objetivo garantir simplicidade, inovação e foco no cliente à companhia. A palestra irá mostrar como a comunicação interna atua como um dos principais agentes dessa transformação. ”

Charles França, Líder de Comunicação e Sustentabilidade da Embraco Brasil

Texto: Naiély Belinato e Bruna Almeida, acadêmicas de RP/5º período.

Embraco

Acadêmica Naiély Belinato, Coordenador de Comunicação da Embraco Charles França e Acadêmica Bruna Almeida.

Petrobras, Itaú Unibanco, Llorente & Cuenca e o embaixador do Brasil no Peru estreiam jornada de comunicação em Lima

Evento realizado pela Aberje vai reunir diretores das principais companhias atuantes no país, além de membros do governo, agências e imprensa

 

A Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) acaba de confirmar a realização da 1° Jornada de Comunicação Corporativa Peru – Brasil. Especialistas na área de grandes companhias como Petrobras e Itaú Unibanco confirmaram presença. O objetivo da iniciativa é apresentar um panorama das dinâmicas e desafios da comunicação estratégica no cenário internacional.

O Brazilian Corporate Communications Day já aconteceu três vezes em Nova Iorque e duas em Londres, além de Buenos Aires, Santiago do Chile, Lisboa, Milão, Bogotá e Berlim. Todas reuniram mais de 100 comunicadores, diretores, executivos, representantes da mídia e membros de diversas universidades conceituadas de todas as partes do mundo. Além disso, o projeto pretende chegar a Tókio e Shangai.

O evento acontecerá no dia 6 de setembro de 2013, no Hotel The Westin Lima (Avenida Calle Las Begonias, 450). A abertura será realizada por Paulo Nassar, diretor-presidente da Aberje e professor-doutor da ECA-USP, e Carlos Alfredo Lazary Teixeira, embaixador do Brasil no Peru.

Presenças confirmadas: 

  • Carlos Alfredo Lazary Teixeira, embaixador do Brasil no Peru;
  • Paulo Marinho – superintendente de comunicação corporativa do Itaú; Unibanco e também representante da Embraer;
  • Patrícia Mello – gerente de projetos especiais da Petrobras;
  • Luisa García – Socia e CEO da Llorente & Cuenca (Região Andina);

As inscrições são recebidas em um formulário online, e as vagas são limitadas à capacidade do espaço sediador. Mais informações estão disponíveis no hotsite. Para outros dados, fale com Jéssica Souza pelo e-mail jessica@aberje.com.br, ou pelo telefone +55 11 3662-3990 ramal 245 (Brasil).

Sobre a Aberje

Criada em 1967, a Aberje é uma organização profissional e científica, sem fins lucrativos, que tem como principal propósito a discussão e promoção da comunicação organizacional. Seu âmbito de atuação está centrado na informação, na comunicação e no relacionamento. Os principais campos de trabalho são o advocacy, a educação, a economia criativa, a gestão do conhecimento, a inteligência da comunicação, o networking e o reconhecimento.

Texto de Kelly Feltrin – funcionária da Agência Retoque Comunicação

Relações Públicas e Empreendedorismo

Segundo a Ph.D., autora de “150 Best Jobs for Your Skills” e especialista de empregos, Laurence Shatkin, algumas carreiras podem servir como uma ótima preparação para abrir seu negócio sem risco.

Pensando nisso, a especialista fez uma lista das carreiras que mais acrescentam conhecimentos necessários aos empreendedores antes de abrir sua empresa.

Shatkin compilou os melhores 1.999 empregos que correspondem a um tipo de característica chave que um empresário bem-sucedido deve ter: a personalidade empreendedora. “As ocupações que fizeram parte da lista envolvem os profissionais e os ensinam a tomar decisões”, acrescenta.

Resultado

A lista é composta pelas carreiras com as quais os jovens empresários poderão aprender a desenvolver diversas habilidades, testando sua coragem e os motivando a ter pensamentos estratégicos.

Outro aspecto positivo da carreira é que ela exige uma série de habilidades comunicativas e que estimulam processamento rápido de pensamento. Shatkin aponta que essas competências de gestão são importantes ferramentas para profissionais se tornarem grandes líderes.

Veja a seguir a lista das carreiras mais promissoras para aspirantes a empreenderes publicadas na Forbes:

Fonte: http://www.administradores.com.br