A atuação do Relações Públicas na Produção Cultural

Ana Clara Marques formou-se em Relações Públicas pela Univali e atualmente trabalha na área de eventos culturais. A equipe do RP na Rede teve a oportunidade de acompanha-lá na organização do Festival Cultural Univali, e ver de pertinho como é o “mundo” dos eventos.

IMG_5793

 

RP na Rede: Por que você escolheu atuar na produção de eventos culturais?

Ana Clara – Os eventos culturais precisam muito de um planejamento estratégico e o RP possui esse conhecimento. Acho também que é um trabalho muito divertido. Quando eu fiz a disciplina de Planejamento no curso, o meu cliente foi um grupo artístico. Desde então percebi a necessidade de um bom planejamento e a dificuldade de atrair públicos, então considerei ser um nicho de mercado. Fiz o meu artigo científico e depois meu TCC com esse foco, para compreender a forma de atrair públicos para eventos artísticos.

RP na rede: Quais os conhecimentos de Relações Públicas necessários para a área cultural?

Ana Clara – É preciso entender de planejamento estratégico. Análise de públicos, planejamento de mídia e conhecimento em comunicação integrada por conta da demanda de trabalho. Hoje é fundamental também conhecer sobre comunicação online e ferramentas necessárias para as redes sociais. Além disso,  precisa saber sobre cerimonial enfim a organização de eventos como um todo.

RP na rede: Qual a importância das empresas investirem em cultura nos dias de hoje?

Ana Clara – Se as empresas não investirem, não tem cultura. O povo brasileiro é extremamente criativo, a produção de arte no Brasil é muito grande, porém sobreviver de arte é muito complicado, pois falta financiamento. Então as empresas devem auxiliar nessa sustentação. O retorno, além de estratégia de marketing, ocorre na melhoria da qualidade de vida e desempenho dos funcionários, incluindo também o benefício da isenção fiscal.

RP na Rede: Quais são os desafios de trabalhar em eventos com o público universitário?

Ana Clara – Um dos desafios é que o público universitário tem pouco tempo na universidade para comparecer aos eventos, já que eles já têm as aulas, cursos e muitas outras opções de entretenimento. Um fator é que o jovem é muito influenciado pelos os amigos, então se o evento não agrada a um, pode ser que os outros deixem de gostar por influência.

Entrevista realizada pelos Acadêmicos de Relações Públicas do 6° per. da Universidade do Vale do Itajaí Luisa Marques e Daniel Klann.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s