Acadêmica Nicole Pereira participa do Projeto GO’s

O Projeto GO’s (Gentil Orientadores) é uma parceria do curso de graduação de Turismo e Hotelaria da UNIVALI com o empreendimento Ilha de Porto Belo – uma estrutura turística localizada em uma ilha particular na baia de Porto Belo/SC. Ele acontece todos os  verões quando são selecionados 22 acadêmicos para estagiarem no empreendimento, no setores da recepção dos turistas, venda de produtos em quiosques, acompanhamento nas trilhas, contagem de visitantes,  orientar passeios na trilha e no Ecomuseu, entre outros.

nicole

 

1)    Como foi o processo para você conseguir fazer o estágio no projeto GO’s?

No final de 2012, além dos cursos de Turismo e Hotelaria e Gastronomia da Univali,  o projeto se estendeu ao curso de Relações Públicas. A Profª Emiliana Campos Souza, que também trabalha no curso de Turismo e já foi coordenadora do projeto convidou os acadêmicos da minha turma. Eu me interessei, fiz a inscrição por e-mail no mesmo dia, e naquela semana já fui chamada para fazer uma entrevista com a Profª Mirian Terezinha Pinheiro, atual coordenadora do GO’s. Em alguns dias eu e os candidatos selecionados fomos chamados para uma reunião onde pudemos conhecer melhor o projeto e as regras para participação, bem como as atividades que iríamos desenvolver. Na sequência assinamos o contrato.

 2)    Quais atividades você desenvolveu durante o seu estágio?

Como estagiários, desempenhávamos 6 funções diferentes na Ilha. Cada dia  assumíamos uma. Para tanto, existia uma escala semanal fixada no mural na casa onde morávamos. As atividades eram:

Contagem: A função era registrar quantas pessoas entravam diariamente na ilha para que se pudesse ter um controle, porque a ilha possui uma capacidade de carga de 1.879 pessoas.

Triagem: É responsável pela orientação sobre o retorno dos turistas aos  seus barcos.

Boca a Boca: Responsável por transmitir aos turistas informações detalhadas sobre os atrativos e as dependências da Ilha.

Trilha: É ser guia na trilha ecológica existente na Ilha. Nesta função se explica sobre a sua história, fauna e flora e também se conta algumas curiosidades sobre o local, como a lenda da pedra da cruz.

Prainha: Nesta função, atua-se em dupla. No caso, a responsabilidade é pelo aluguel de cadeiras, espreguiçadeiras e guarda sóis.

Espaço Histórico da Ilha e Ecomuseu: Para esta função, são divididas as atividades entre o estagiário e uma funcionária.  A função do estagiário está em esclarecer as dúvidas no espaço histórico da ilha e no Ecomuseu. Além desta função, faz-se a controle diário de visitantes.

3)    Você sentiu alguma dificuldade em executar alguma função? Por quê?

Na verdade, nas duas primeiras semanas as atividades apontaram dificuldades, porque eu não dominava a prática de nenhuma delas. Foram dias de “aprendizado” para conhecer as funções. De modo geral., o restante dos dias foram tranquilos.

4)    Você utilizou algum conteúdo aprendido no curso de Relações Públicas? Se sim, qual (is)?

Sim e não. Eu não utilizei um conteúdo específico enquanto estive no estágio (já que estou apenas no 3º período), porém, muitas coisas do que aprendi em sala de aula já fizeram a diferença no meu desempenho.

5)    Quais as lições e aprendizados que você obteve com essa experiência?

Com uma oportunidade destas temos muitas coisas para aprender. Por exemplo, eu aprendi que precisamos manter uma boa convivência com os colegas para termos um ambiente agradável de trabalho. Também que há momentos para expor suas idéias e opiniões e que é preciso ter paciência, pois nem sempre elas serão aceitas por todos com facilidade. Também que quando você trabalha com o público, há situações que podem lhe causar um pouco de stress – nestes momentos você não pode perder a calma. 

Vi a importância de se ter a formação em mais um idioma, porque os turistas não eram apenas brasileiros – a maiorias deles eram chilenos, argentinos e paraguaios. Tivemos alguns norte-americanos também, o que implicava no uso direto do espanhol e do inglês básico.

Aprendi muito também convivendo com os outros estagiários, uma vez que  dividíamos a casa. Éramos sete pessoas diferentes morando juntas e tendo que conviver. Assim, conhecemos muitas coisas novas uns com os outros.

6)    Você participaria novamente do estágio no GO’S? Por quê?

Ainda não sei. A experiência foi muito boa para mim, porém, talvez eu esteja trabalhando no próximo verão. Também tem outro fator que influencia muito a minha volta ao GO´s: é difícil eles repetirem os estagiários, pois tentam dar a oportunidade para o máximo de pessoas interessadas em participar. E quando há casos de repetição, é apenas por mais um verão.

7)    Indicaria para outras pessoas essa experiência?

Sim. Porque além da oportunidade, que é muito legal, me abriu novos horizontes, surgiram novos objetivos e houve um crescimento profissional e pessoal. As amizades que eu fiz lá, eu levarei para o resto da minha vida.

8)    O que você aprendeu no estágio que te ajudará como futura profissional de Relações Públicas?

Foi minha primeira experiência com o público. Eu estava o tempo todo em contato direto com eles. Tenho certeza que tudo que aprendi eu levarei como lição para o meu futuro profissional.

 

Entrevista feita pelas academicas do 5º periodo Paula Schutt e Juliana Flores

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s