Algumas portas se abrem, outras se fecham…

            As portas da nossa vida são muitas e sempre somos obrigados a escolher por qual delas vamos entrar. Quando optamos por uma profissão, muitas vezes não basta somente decidir…É preciso estudar, aprender. E aprender requer esforços contínuos. Cursar uma universidade é um desafio, mas mais do que isso é uma realização de cada um, que enxerga naquela atividade, seu futuro.     
            No meio do caminho, diversas vezes debruçados sobre os livros, relutamos em não desistir e insistimos em fixar os olhos nos parágrafos que as vezes parecem não ter sentido. Mas o que nos mantém firmes é a certeza de um dia poder ter a satisfação de estar exercendo a profissão que escolhemos.            
            
Poucas coisas, além do crescimento profissional nos motivam nesse período, mas os amigos estão incluídos nelas. As pessoas com quem convivemos durante anos, todos os dias, passam a fazer parte da nossa rotina, compartilhando alegrias, tristezas, conquistas e algumas coisas que não eram pra ser, simplesmente porque não era o momento certo. Eles estão ali, rindo, chorando, ficando com raiva de não entender aquela matéria que depois, explicada por um amigo, ficou tão fácil. Sempre tem aquele que acha tudo fácil e aquele que nunca entende uma palavra do que o professor fala…tem aquele que chega já com vontade de ir embora, pensando em tudo que tem pra fazer em casa e aquele que participa da aula e acha tudo aquilo um máximo…aquele que deixa tudo pra última hora e aquele que já está com o trabalho pronto no dia seguinte do professor ter dado a tarefa. Todos eles são importantes, e não importa o perfil de estudante que tenham, todos, sem exceção, atendem pelo mesmo nome: amigo. E se eles não estivesse ali, seria muito difícil (e chato) conseguir passar por tudo isso.
 
            Quando essa etapa vai se findando, algumas coisas começam a fisgar nosso coração. Dúvidas de como será o futuro profissional, se saberemos nos comportar e realizar as atividades profissionais competentemente, tal qual como aprendemos na universidade. A diferença é que não teremos mais as mãos amigas dos mestres nos apontando os caminhos certos, nem a “desculpa” de que ainda somos estudantes se algo sair errado. É o mundo real batendo a nossa porta….
             
O que mais nos toca de saudade é a certeza de esses momentos podem ser os últimos suspiros de uma fase da nossa vida que não volta mais. Por isso que o último ano costuma ser tão intenso…de tudo…de medo, de ansiedade, de preocupações, de sentimentos, de trabalho, de amizade, de companheirismo, de saudade…Porque sabemos que cada minuto será único e cada coisa que estamos vivendo agora é uma contagem regressiva para a entrada numa nova porta que se abre, e só depende de nós a escolha de entrar nessa ou pular para a porta seguinte… 

Um beijo enorme para a turma do 7º período de RP, que esse ano vai se despedir do mundo universitário…e entrar pela porta do mercado de trabalho…
 
Francielli Petry – 7º Período RP

Anúncios

3 respostas em “Algumas portas se abrem, outras se fecham…

  1. Fraaaan AMEI!! Ai quando eu fui lendo me bateu uma tristeza, misturado com saudade e alegria.. mucho loco!! haha

    Beijiiiinhos pra todo o pessoal do 7º período!!

  2. Fran…não há palavras melhores para descrever o que estamos passando e sentindo neste ano!
    O bom é saber que de tantas fases da vida, estamos na melhor…aproveitando cada minuto como se fosse o ultimo!

    Beijos para todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s